A norma socialmente aceite é a de o amor forever and ever ser vivido em grupos de duas pessoas, fechados a terceiros. No entanto, com tanta informação sobre as possibilidades que qualquer outro relacionamento fora-de-portas nos pode trazer, há quem desafie a convenção e crie as suas próprias tipologias de relacionamento.

Desta vez não estou a falar de traição. Há quem aceite partilhar o parceiro com outra pessoa ou mesmo quem se divida entre dois parceiros. Confesso que a ideia até me parece apetecível em teoria… a prática é que é mais complicada…

Divindade Domestica Apresenta…

O Guia da Mulher Ocupada para Relacionamentos do Novo Milénio

1. Amigos Coloridos! Já todas ouvimos falar desta espécie, mas quantas de nós é que realmente o vivenciaram? Os prós são óbvios: não se engonha, vai-se directo ao assunto e amigos, amigos, negócios à parte! Os contras é que da mesma forma que o estamos a usar pelo sexo, eles também nos estão a usar pelo sexo… e sabe-se lá com quem mais andam… quer mesmo arriscar? Use protecção! E não se esqueça do argumento típico de comédia romântica, de um se apaixonar pelo outro, haver imensas peripécias e no fim viverem felizes para sempreBoa sorte!

2. Relacionamentos Abertos! Hoje sinto-me profundamente conservadora em relação a este aspecto: ou se é um casal – com tudo o que isso implica – ou não se é NADA! No fundo um relacionamento aberto não é uma desculpa para se andar a dormir com tudo o que tem pulso?

3. Trios! Nos filmes, especialmente os pseudo-artísticos, isto é quase sempre contado de forma altamente romântica e estilizada – por vezes meio negro, mas sempre emotivo e profundo… Bullshit! A não ser que viva no Utah e seja Mórmon, não alinhe em trios que durem mais de uma noite

Lembre-se sempre disto:

– Quando dorme com alguém, não sabe com quem essa pessoa andou a dormir e não sabe o que essa pessoa tem ou não tem: proteja-se sempre!

–  Em teoria, isto tem sempre imensa piada até envolver sentimentos e o sexo deixar de ter piada! Faça o que fizer use a cabeça!

Besos

Divindade

...eu tenho dois amores!

Sexo e a Mulher Ocupada